Testbeds

Aumentar o número de pilotos de novos produtos e maximizar o seu potencial de comercialização.

O que é?

Infraestruturas que têm como propósito disponibilizar as condições necessárias às empresas para o teste de novos produtos e serviços, em espaço físico ou via simulação virtual.  

As testbeds têm como objetivo aumentar o número de pilotos de produto comercialmente viáveis, encurtando o ciclo da sua inovação (concretamente o que é apelidado de “vale da morte”), correspondente à passagem de validação em laboratório (nível de prontidão tecnológica: TRL 4) à fase de protótipos em ambiente industrial (TRL 7) e até mesmo TRL 8 e/ou TRL 9. 

Está prevista a criação de uma rede nacional de testbeds com cobertura nacional e com diversos focos de especialização setorial e tecnológica, com o intuito de endereçar os vários desafios das pequenas e médias empresas (PME) no que respeita às fases finais dos seus processos de inovação de produto e serviços.  

Numa simbiose de partilha de conhecimento, experiência e de ganho de sinergias alavancadoras da competitividade das empresas, as testbeds serão parte integrante do ecossistema de aceleração da transformação digital de Portugal, a par dos Pólos de Inovação Digital (DIH) e das Zonas Livres Tecnológicas (ZLT).  

Criar uma testbed pressupõe um processo de seleção que passa pela identificação de empresas que têm conhecimento em torno de tecnologias específicas, histórico adequado de inovação e relação com entidades de I&D.  

A apresentação de um modelo de operação financeiramente sustentável com fontes de receita próprias, bem como a evidência de que o seu modo de funcionamento, matérias-primas utilizadas e/ou tipo de produtos desenvolvidos e testados não comprometem os objetivos ambientais e climáticos, são condições essenciais à elegibilidade. 

Apesar de o foco ser fazer crescer os protótipos em ambiente industrial, na apreciação das candidaturas (além dos critérios gerais indicados globalmente nesta componente para a seleção dos beneficiários e outros que venham a ser definidos), serão privilegiados os candidatos que proponham, através de investimento próprio, a abrangência de fases subsequentes, nomeadamente o TRL 8 e TRL 9.

Estão previstos apoios à instalação de testbeds que, para além dos investimentos com equipamento e Recursos Humanos, incluem investimentos em capacitação, quer dos recursos da entidade que as gere, quer das entidades que irão utilizá-las.

PERGUNTAS FREQUENTES

Rede Nacional de Test Beds

Plano de Recuperação e Resiliência | Componente 16: Empresas 4.0

Manifeste o seu interesse em ser uma testbed

DESCARREGUE O DOCUMENTO

"Rede Nacional de Test Beds – Concept Draft"

Capa da apresentação sobre a rede nacional de test beds

Explore também

Pólos de Inovação Digital - DIH

Rede de apoio à transformação digital de PME portuguesas e da Administração Pública. 

Zonas Livres Tecnológicas - ZLT

Zonas ou espaços para a demonstração e teste de novas tecnologias que necessitam de regimes regulamentares específicos e adaptados. 

Aguarde um momento...